Este artigo contém spoilers.

A produção multimilionária da HBO está a chegar ao seu final. Tudo começou com o interesse imediato de David Benioff e D.B. Weiss pela série de livros escritos por George R. R. Martin. Os produtores leram-nos quase tão rápido quanto o público se apaixonou pela teia de intrigas que ia de Westeros à Essos. 

Neste mês de abril, abdiquei de todo o meu sono das madrugadas de domingo para segunda-feira, mesmo sabendo que teria um dia inteiro de trabalho pela frente quando acordasse. Esse é o empenho que muitos dos ávidos espectadores de Game of Thrones têm, correspondendo à dedicação de uma equipa vasta que desenvolve os complexos cenários e efeitos especiais que tornam esta série numa obra de arte. 

Se acompanhaste cada episódio conforme este era lançada ou comprimiste uma jornada de dez anos em alguns dias de binge watching, sabes o quão envolvidos fica-se entre as nobres casas, os sombrios casamentos e o partir das correntes. É difícil não se apegar por personagens tão bem construídas, especialmente quando elas têm planos que parecem ser concretizáveis.

Vê o artigo na íntegra em ESCS MAGAZINE.

Fonte da imagem em destaque: Revista Galileu.

Pin It on Pinterest

Share This