Muitas pessoas têm uma grande curiosidade sobre o que se passa dentro do Palácio de Buckingham. É por isso que filmes e shows aceitam o desafio que é representar a realeza britânica de uma maneira interessante, mas sem distorcer nem desrespeitar a sua história. The Crown consegue agradar ao público geral, aos ávidos fãs da realeza e aos críticos. Os cenários, os figurinos, as atuações, a fotografia: tudo é de uma enorme riqueza, e não só por esta ser a produção mais cara da Netflix. 

A série propõe-se a contar como é a vida desta que é a monarca a ocupar mais tempo o trono britânico. Começa em 1947, com uma jovem Princesa Elizabeth Windsor (Claire Foy) e a naturalização do seu futuro marido, Philip Mountbatten (Matt Smith). Mostra os primeiros anos deste casamento que, sendo dos ranks mais altos da realeza, é até hoje mais do que matrimônio. Por vezes a rainha tem que pôr a Coroa e seus deveres antes de tudo e todos e, como remarca Rei George VI, a função do Príncipe Philip era cuidar e dar apoio à Rainha Elizabeth.

Vê o artigo na íntegra em ESCS MAGAZINE.

Fonte da imagem em destaque: Harper’s Bazaar.

Pin It on Pinterest

Share This